terça-feira, 28 de outubro de 2008

Big Brother Piri

"Seguinte: o último a cair será o líder dessa merda e terá todas as regalias que quiser! E aí? Vão amarelar?". Não era bem um reality show. Tampouco Pedro Bial orientando um bando de gostosas siliconadas e bombados numa prova do líder do Big Brother Brasil. Era apenas um bêbado, desafiando outros três bêbados a continuarem bebendo até só restar um "sobrevivente". A essa altura já haviam ingerido algumas dezenas de litros da doce cerveja numa casa alugada em Pirenópolis, interior de Goiás. Casa essa que abrigou nove pessoas de Brasília por dois longos dias - fruto da falta do que fazer na capital do País (ou pelo menos das "mesmas coisas a se fazer sempre").

A maratona etílica começou por volta das 15h. Todos os "brothers" da casa bebiam uma cervejinha aqui, outra acolá. Mas o "quadrado mágico", como ficaram conhecidos os quatro beberrões, dominou isopor e freezer e não pararam um único minuto. Garrincha, um baixinho marrento que só ele, era o mais eufórico e apressadinho. Como diz um de seus amigos, "o cara sempre queima a largada", começando a beber cedo e rápido demais. O efeito disso, geralmente, é ser o primeiro a cair. Reinaldo, em seus tempos áureos, quando ainda saía com os amigos, tentava lata a lata seguir o ritmo do amigo. No retrovisor de ambos, Rivelino e Sócrates, mais experientes e resistentes nessa "arte", mantinham a irrisória diferença de uma latinha para os grandes "líderes".

Mas Garrincha, afeito a variedades, propôs ao amigo Reinaldo: "E aí... que tal um Hi-Fi?". A mistura de vodka com Fanta sempre seduziu essa dupla, que, em menos de 1 hora mandou goela abaixo 1 litro de Hi-Fi, fora as cervejas. Rivelino e Sócrates, sábios, preferiram não misturar e seguiram apenas na cevada. Assim, gole a gole e mijada a mijada, o "quadrado mágico" vê todos os outros "brothers" se retirarem para seus aposentos, pouco depois de meia-noite, "derrubados" pela bebida. E o "quadrado" lá, de pé, tomando cerveja ao som do saudoso Furacão 2000. "Eu só quero é ser feliz/Andar tranquilamente na favela onde eu nasci, é/E poder me orgulhar, e ter a consciência que o pobre tem seu lugar...". No talo! Atrapalhando toda a vizinhança a dormir. Inclusive Bianca, uma das "sisters", que se recusara a dormir em seu quarto, devido ao inchaço populacional de baratas no cômodo. Mesmo com toda sua delicadeza feminina, preferiu colocar um colchão surrado no meio da sala, onde os quatro beberrões gritavam, falavam merda, cantavam, deixavam cair cerveja e às vezes até eles mesmo... Um exemplo de coragem.

Pior para um outro "brother", o Abreu, um dos sujeitos mais serenos da cidade. Ele se retirou pouco antes de meia-noite, sob a justificativa feminina de "não estar se sentindo bem". No meio da madrugada, enqüanto dormia, foi surpreendido pelo menos cinco vezes pela invasão dos bêbabos em seu quarto. "Aêêêêêê.... montinhooooooo!!!!!". Pobre coitado. Foi a única vez que alguém testemunhou o pobre rapaz apelar com alguém. Isso porque, até hoje, ele agradece aos céus por não ter sido vítima de um plano maléfico de Garrincha, Reinaldo, Rivelino e Sócrates. Havia um galo, apelidado de Demolidor, no quintal da casa. Ele cantava como nenhum outro galo, o tempo inteiro. Até que alguém teve a saudável idéia de ir lá "caçar" o galináceo e jogá-lo emcima do Abreu. O problema é que os bêbados se guiavam pelo som do canto do galo. Não havia uma única luz no quintal. Nada se via. Para a sorte do pobre Abreu...

No auge dessa bagunça, Rivelino desafia os demais: "Seguinte: o último a cair será o líder dessa merda e terá todas as regalias que quiser! E aí? Vão amarelar?". Eles se entreolharam por alguns segundos, hesitaram, mas toparam o desafio. Garrincha mal se segurava em pé, mas com o mesmo empenho de Rocky Balboa ao ser desafiado por Apollo Creed, resistiu como nunca havia resistido. Cerveja vai, cerveja vem, funk vai, funk vem, e Garrincha é flagrado várias vezes "dando uma descansadinha". Bastava alguém engatar uma conversa que ele, jurando que ninguém estava vendo, fechava os olhos, burlando o regulamento da prova. "Garriiiiiiiiiiinchaaaaa!!!! Acoooooorda filho da puta!!!!!", era o grito que ecoava na sala a cada 20 minutos. "Calma, calma, tô zerado. Me dá mais uma cerva aí...", respondia na maior cara de pau o velho Garrincha, empenhado em pegar a liderança.

Três horas depois, totalizando 12 horas de bebedeira e NOVENTA E SEIS LATAS DE SKOL CONTABILIZADAS METICULOSAMENTE (fora o Hi-Fi e algumas garrafas num bar da cidade), ninguém mais se agüentava (foto dos destroços, ao lado). Eis que alguém sugere dar como empate técnico a prova do líder, além de uma menção honrosa para Garrincha. Ele sofreu como ninguém para ficar de pé. Sangrou até o último segundo. Tremia da cabeça aos pés e já não sabia quem era. Pela perseverança, os companheiros concederam a ele um título de hors concours. Depois dos aplausos, Garrincha dormiu sentado ali mesmo no sofá, até o amanhecer. Aliás, tentou dormir. Já que perto dele, no outro sofá, dormia uma verdadeira "Scania". "Puta que pariu..., eu nunca mais durmo perto do Rivelino. Ele não ronca, grita... não dormi porra nenhuma. Estou com uma ressaca nível 9", resmungou, em um comentário típico dele.

No day-after, o "quadrado mágico" pouco falava, pouco se movia. Apenas curtia a ressaca. Sócrates ainda contraiu uma faringite, seguida por uma forte febre. Garrincha e Reinaldo entraram no Hi-Fi de novo e ainda bateram o carro na volta para casa. E o Rivelino? Azarou todo mundo, pegou ninguém e passou o dia inteiro cagando. E nunca mais alguém quis viajar com o quarteto...

Sem mais para o momento

6 comentários:

dudu disse...

Esse "Quadrado Mágico"...

Sem mais para o momento...

Toty Freire disse...

de fato... o aguerrido quarteto deve ter atravessado gerações de embriaguez numa noite só... mas esse galo devia ter se deixado levar para as costas do Abreu!!

Paulo Palavra disse...

QauhAuAhAUhauhAuAHA
Galo Demolidor é ótimo!!
Essa história é impagável... mas você devia ilustrá-la com outras fotos, digamos, mais ousadas do dia!

MakNamara disse...

96 latas! Só profissional!

DB disse...

eu, como minhas ressacas espetaculares, agradeco por nao ter ido.

vintão disse...

Eu perdi essa!!! Puta que pariu!!!
Hahuahauahuahuahuahuahauha!!!